Guilherme Novita Garcia

Mastectomia

Técnica Cirúrgica
A técnica ideal seria aquela que conseguisse retirar todo o tecido mamário, porém isto não é possível nem em mastectomias radicais. Os estudos sobre mastectomia redutora de risco são heterogêneos, utilizando diferentes técnicas cirúrgicas. Portanto não é possível fazer comparações entre as diferentes técnicas. As opções cirúrgicas são: mastectomias totais, preservadoras de pele (skin-sparing) ou preservadoras de pele, aréola e papila (nipple-sparing). Não existem comparações clínicas sobre a eficácia destes diferentes procedimentos. As diretrizes que eventualmente advoguem o uso de determinada técnica ou da espessura do retalho são baseadas apenas em opiniões de especialistas (nível E de evidência). Os melhores resultados estéticos ocorrem nos casos de adenomastectomia (nipple-sparing), portanto esta cirurgia é a mais freqüente na prática clínica diária. Porém, toda cirurgia deve ser decidida individualmente e sempre em conjunto com a paciente. A biópsia de linfonodo sentinela (BLS) não deve ser realizada rotineiramente, pois o uso sistemático desta técnica causaria maior número de complicações do que o eventual esvaziamento axilar (EA) dos casos com carcinoma incidental.

Guilherme Novita Garcia Tabela Modelo matemático baseado nos principais estudos sobre risco de carcinoma incidental, BLS e EA. Demonstrando que o uso sistemático da BLS numa população causa mais danos que o eventual esvaziamento axilar dos casos com achado incidental.